Confira as 7 principais tendências para a área de educação

Atualizado em

Nossa sociedade é dinâmica e vive rápidas transformações. Por esse motivo, o ensino também precisa ser renovado, o que faz com que esteja alinhado com as necessidades do mundo moderno. Assim, é importante conhecer as tendências para a educação, que indicam as metodologias mais promissoras para favorecer o aprendizado.

Nesse cenário, deve-se considerar que o volume de novas propostas é intenso, o que torna necessário analisar as ideias que realmente têm melhor potencial e são mais consistentes. Dessa forma, é possível oferecer um ensino de qualidade, que seja capaz de desenvolver as potencialidades dos estudantes de maneira integral.

Neste post, abordaremos as 7 principais tendências para a educação nas quais vale a pena investir. Continue a leitura para conferir!

1. Enfoque na transformação digital

Gradualmente, as instituições de ensino precisam se adequar aos novos recursos digitais. Isso não significa apenas contar com ferramentas modernas, mas possibilitar a preparação dos profissionais para que explorem da melhor maneira o que eles podem oferecer.

A maioria dos jovens está ligada a todas as inovações nos meios digitais, por isso, investir nesse segmento é importante. Para aproveitar ao máximo as oportunidades, é preciso que a tecnologia seja uma realidade também no cotidiano dos profissionais da instituição, que devem estar familiarizados com seu uso, criando uma cultura digital.

É importante que a digitalização seja feita com cautela, para que a instituição tenha a possibilidade de avaliar quais tecnologias são mais interessantes para seu contexto específico. Novidades nesse meio surgem o tempo todo, o que torna impossível acompanhar integralmente as atualizações, porém, buscar sempre a modernização para aproveitar os benefícios das transformações é fundamental.

2. Aprendizagem ativa

Em um meio de educação inovadora, as metodologias ativas ocupam um espaço importante. Trata-se de um conjunto de práticas pedagógicas que promovem o protagonismo do aluno no ensino, com estratégias mais centradas no seu desenvolvimento.

Nesse sentido, o professor assume o papel de mediador entre o estudante e o conhecimento — e não mais o de transmissor de conteúdos. Dessa forma, o estudante não tem mais um papel passivo no aprendizado, já que ele adquire habilidades importantes, como a investigação, a criação e o pensamento autônomo.

Em um contexto de aprendizagem ativa, quando se fala em aluno protagonista, não se trata de individualismo, pois a coletividade é muito importante. O grupo, junto, resolve os problemas, descobre soluções e desvenda os temas. Nesse cenário, as necessidades dos estudantes são consideradas e cada um é agente do próprio conhecimento, por isso, assume o protagonismo.

3. Aprendizagem personalizada

Cada aluno tem seu potencial, seus interesses e sua forma de trabalhar. A aprendizagem personalizada pretende atender a essas demandas individuais para permitir uma experiência muito mais enriquecedora com a educação. Nesse sentido, o ritmo das aulas e a abordagem devem ser definidos de acordo com o aluno.

A aplicação desse tipo de proposta educacional ainda é especialmente desafiadora. Contudo, o avanço tecnológico pode torná-la uma realidade. Existem recursos como a inteligência artificial ou ferramentas digitais que sistematizam a proposta e fazem com que cada estudante tenha o acompanhamento necessário para o bom desenvolvimento.

4. Aprendizagem socioemocional

Uma das tendências para a educação é a preocupação com o desenvolvimento das competências socioemocionais dos estudantes. Atualmente, compreende-se a importância de formar não somente o aparato intelectual, mas também de se estimularem habilidades fundamentais para a vida em sociedade, bem como o autocuidado.

Práticas pedagógicas que favoreçam a empatia, a expressividade, a criatividade, a resiliência, a autogestão e a sociabilidade são fundamentais em uma educação para o futuro. São essas habilidades que possibilitarão aos alunos aplicar seu aprendizado escolar na realidade prática, não só na fase estudantil, mas por toda a vida. Para esse objetivo, as metodologias ativas se mostram muito promissoras.

5. Aplicação de empreendedorismo

O favorecimento do empreendedorismo na educação não consiste em desenvolver necessariamente empresários, mas fomentar uma cultura proativa. Assim, o ensino deve estimular os estudantes a ser mais engajados nos projetos, encontrar soluções e gerenciar melhor os recursos.

Da mesma forma, a educação deve estar conectada com o mercado de trabalho, de maneira a instrumentalizar o aluno para que construa uma carreira de sucesso. Nesse sentido, precisa oferecer condições para que ele desenvolva as habilidades de um bom profissional, consiga perceber boas oportunidades do mercado e saiba como fazer planos para o futuro.

6. Educação colaborativa

Como vimos, as metodologias ativas estimulam a colaboração entre os alunos e trazem grandes benefícios para a educação. Porém, isso não se limita às relações entre estudantes, já que envolve também a colaboração entre os saberes. Com a internet, percebemos que as coisas estão conectadas — e isso é uma tendência do mundo moderno.

Nesse sentido, a interdisciplinaridade já é objetivo de muitos educadores, que apontam essa como uma proposta vantajosa para o aprendizado. Isso permite que professores também estabeleçam parcerias para ampliar a visão de mundo dos alunos, que podem aprender um tema a partir de diferentes perspectivas.

7. Educação inclusiva

Essa tendência é um pouco tardia, na verdade. Apesar de sempre ter havido estudantes com necessidades especiais, a preocupação com a inclusão e a conscientização ainda é bastante recente. A tecnologia é uma importante aliada nesse objetivo, pois ela permite oferecer um aprendizado completo a todos os estudantes, com as inúmeras possibilidades de adaptações no ensino.

Assim, compreende-se que, mais do que acesso ao ensino, é importante oferecer uma boa experiência a todos os alunos. Isso beneficia também os demais estudantes, que são conscientizados sobre a diversidade e aprendem sobre respeito. Dessa forma, uma educação inclusiva, além de ser benéfica, é uma necessidade.

Como vimos, as tendências para a educação são indicativos de alguns bons caminhos a seguir para tornar o ensino mais moderno e atraente. Os novos recursos apresentam grande potencial para melhorar o aprendizado e envolver mais os alunos, com bastante eficiência, para estar conectado à sociedade do século 21.

Se você gostou das informações deste post, compartilhe-o em suas redes sociais e deixe que seus amigos também conheçam as novidades para a educação.

template plano de aula

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Parceiros