edtech

Edtech: quais são os impactos dessa tendência na educação?

webinar-pix

Um dos desafios da educação no século 21 é incorporar a tecnologia de maneira eficiente, com benefícios para toda a comunidade escolar e seu cotidiano. Nesse contexto, surgem as edtechs, que são startups empenhadas no desenvolvimento de soluções inovadoras para o setor.

A exploração da tecnologia no ensino precisa acontecer com um planejamento cuidadoso, para que ela enriqueça o aprendizado e estimule as capacidades fundamentais dos estudantes.

Por isso, ter empresas que se dedicam a descobrir as melhores maneiras de aproveitar os recursos modernos é benéfico e uma forma de reinventar a educação, para que ela desenvolva as habilidades do futuro e seja interessante para os estudantes da atualidade.

Neste post, vamos apresentar um pouco mais sobre as edtechs e o seu impacto na educação brasileira. Continue a leitura para conferir.

O que são as edtechs?

Como vimos, as edtechs são empresas que se dedicam a encontrar soluções eficientes para o uso da tecnologia na educação. O termo vem da união das palavras education (educação) e technology (tecnologia) e engloba muitas metodologias para superar as dificuldades do ensino com eficiência, simplicidade e acessibilidade.

Dessa forma, elas possibilitam maior interação, autonomia e engajamento dos alunos. Além disso, é possível ajudar os estudantes com as suas dificuldades de maneira mais personalizada e inclusiva.

Essa tendência é apoiada por grandes empresas de tecnologia, como Google, Microsoft, Apple, IBM e Facebook. As maiores multinacionais do setor vêm investindo em soluções para a educação ou em apoio às startups, o que gera um impacto significativo nos resultados.

Quais são os seus impactos na educação?

O setor está em crescimento e soma bilhões em investimentos pelo mundo. É uma alternativa para instituições de ensino que procuram se modernizar e melhorar a sua rotina, mas que não conseguem realizar um estudo detalhado sobre as maneiras mais vantajosas de fazer isso.

Com as edtechs, é possível alcançar um público muito grande, com metodologias e recursos testados, a partir de cuidadosos estudos para o seu desenvolvimento. A partir disso, surgem algumas tendências mais marcantes. Conheça os destaques.

Individualização do ensino

A tecnologia permite uma educação mais individualizada, que reconheça as dificuldades de um aluno específico, a fim de promover o seu desenvolvimento.

É possível acompanhar desafios pontuais de aprendizagem, bem como oferecer as propostas pedagógicas adequadas para alunos com alguma condição individual que exija uma metodologia personalizada.

Uso de Big Data

Conhecer bem os estudantes é essencial para melhorar o ensino oferecido e, com isso, aumentar a satisfação dos alunos. Nesse sentido, o Big Data é uma tendência importante que é explorada por algumas plataformas.

Ele permite avaliar dados como idade, notas, frequência, renda e outras informações importantes a respeito dos alunos e, a partir deles, tomar as melhores decisões. O monitoramento faz com que gestores e educadores tenham informações concretas como base para melhorar o ensino e a gestão da permanência de alunos.

como se preparar para a quarta revolução industrial

Aprendizagem imersiva

Uma das grandes revoluções da educação na atualidade é centrar o ensino na experiência do aluno. Para isso, a aprendizagem imersiva é um excelente recurso. A tecnologia possibilita a exploração de diferentes estímulos, que vão além da escuta passiva da educação tradicional.

Nesse sentido, a realidade virtual, os aplicativos e outras ferramentas modernas enriquecem o aprendizado e fazem com que os alunos vivenciem aquilo que estudam. Esses recursos estão se tornando cada vez mais acessíveis e presentes nas instituições de ensino.

Plataformas de ensino

As plataformas digitais não são exatamente uma novidade, porém, seu uso tem ganho maior importância para proporcionar mais contato entre professores e alunos, assim como a integração do ensino.

Além disso, um bom uso das plataformas de ensino possibilita o aprofundamento dos estudos, que vão além da sala de aula. Da mesma forma, os sistemas de gestão educacional trazem mais agilidade para serviços como matrículas, solicitações de documentos, acompanhamento escolar, entre outros.

Gamificação

O uso dos jogos para a aprendizagem é excelente para motivar e aumentar o interesse dos estudantes. Eles são ótimos para estimular soft skills essenciais como criatividade, liderança, colaboração e boa comunicação.

Existem muitas plataformas com jogos, mas também é interessante estimular os alunos a criar os próprios games, que são compartilhados e testados pelos colegas. A gamificação é um exemplo de estratégia que explora um elemento já existente no lazer dos alunos para que seja usado no contexto pedagógico.

Como implementar as edtechs no Brasil?

O Centro de Inovação para a Educação Brasileira (CIEB) e a Associação Brasileira de Startups (ABStartups) fizeram um mapeamento das edtechs no país em 2018. O estudo mostrou que 73% dos estados brasileiros têm pelo menos 3 edtechs e que a maior concentração está em São Paulo.

O mapeamento também aponta um crescimento no uso de tecnologias na educação, com uma forte preocupação social e com os impactos positivos para o aprendizado. As metodologias inovadoras apresentam ótimos resultados entre educadores e estudantes.

Entretanto, ainda existem alguns desafios para que essa tendência seja implementada no Brasil. O mais significativo é o fato de a educação brasileira ser majoritariamente pública e contar com capital limitado para o investimento em um ensino mais tecnológico.

Da mesma forma, é importante que os gestores e educadores das instituições estejam abertos à mudança, pois isso interfere diretamente em sua maneira de trabalhar. É preciso compreender que a tecnologia não tem a função de substituir o contato humano no processo de ensino-aprendizagem, mas sim de contribuir para superar as suas dificuldades.

Uma pesquisa feita pelo instituto Todos Pela Educação mostrou que existe uma disposição dos educadores a adotar recursos modernos em sala de aula, desde que tenham como base uma proposta relevante para as atividades escolares. Assim, as edtechs contribuem para essa observação das necessidades e para a proposta de soluções eficientes.

A edtech é uma proposta muito promissora para a melhoria da educação. Por meio dela, é possível renovar o ensino e fazê-lo desenvolver as habilidades essenciais dos alunos, além de torná-lo mais estimulante.

Quer acompanhar mais informações sobre educação e apostas inovadoras? Então, assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo do blog.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Parceiros