tecnologia na gestão escolar

6 motivos para adotar a tecnologia na gestão escolar

Atualizado em

A tecnologia vem ganhando cada vez mais espaço na gestão institucional. Ao oferecer tantas facilidades no dia a dia, ela se tornou um investimento cada vez mais seguro, abrangendo as mais diversas áreas, desde a administrativa até a atividade final do empreendimento. E essa tendência não é diferente nas instituições de ensino.

Os sistemas são desenvolvidos especificamente para agregar comodidades à rotina dos gestores, professores, alunos e funcionários, simplificando e organizando processos. Se você quer entender melhor quais são as vantagens de adotar a tecnologia na gestão escolar e de que forma ela vai simplificar a sua vida, continue lendo este texto. Boa leitura!

As vantagens da tecnologia na gestão escolar

Ser diretor pedagógico não é fácil. Manter o bom funcionamento da instituição de ensino requer atenção às mais diversas tarefas que são executadas. Pensando nisso, os sistemas foram desenvolvidos para maximizar a eficiência da gestão e melhorar a qualidade geral do ensino. Entenda os principais motivos para implementar a tecnologia na gestão escolar o quanto antes!

1. Agilizar processos

Muitas funções executadas em escolas e universidades são burocráticas e trabalhosas, o que exige atenção redobrada dos funcionários da secretaria. Por exemplo, a emissão de extratos financeiros ou o acompanhamento da inadimplência requer um controle rígido da parte administrativa. Os erros são extremamente possíveis e têm consequências muito sérias e impactantes.

A partir do momento em que é implantada a tecnologia na gestão escolar, processos dessa natureza são otimizados, já que o acesso aos dados de modo organizado e sistematizado é simples e intuitivo. Emitir documentos, acompanhar pagamentos, divulgar informações importantes e publicar comunicados é mais fácil e eficiente; muitas consultas podem ser executadas pelos próprios estudantes ou pais de alunos.

2. Garantir mais produtividade

Criar relatórios em forma de planilha e manipular dados manualmente requerem habilidade e destreza, além de serem funções que demandam tempo para aprender, dominar e executar. Nesse sentido, a tecnologia auxilia a gestão na medida em que as tarefas são simplificadas e sistematizadas; o gestor não perde tempo organizando os dados e pode focar mais em tomar decisões.

Por sua vez, os professores agilizam os processos de correção de provas, lançamento de faltas e montagem de cronogramas. Com isso, os alunos acompanham suas notas de maneira mais dinâmica, fazem matrícula e entram em contato com os professores e com a administração da escola mais rapidamente, para tirar dúvidas e negociar dívidas, tudo sem filas. Ou seja, todos os envolvidos perdem menos tempo.

3. Aproximar a gestão à realidade dos alunos

Tão importante quanto captar novos alunos é fidelizá-los. Isso é feito de diversas maneiras, todas relacionadas à preocupação com a qualidade geral da instituição. E uma das formas mais notáveis é incorporar e atender às necessidades que as gerações atuais têm de rapidez e dinamismo no acesso à informação.

Em vez de apostar em modelos tradicionais de ensino, nos quais a tecnologia é uma barreira e o celular e o computador são instrumentos a serem excluídos da rotina de estudos, a instituição deve aproveitar esses dispositivos para se aproximar das pessoas. Com aplicativos para download e acesso doméstico do sistema, os estudantes obtêm as informações desejadas instantaneamente, da maneira que desejarem.

4. Apoiar a inovação

Segundo dados da Comissão de Investimento e Comércio da Austrália, o mercado global de educação valerá US$ 130 bilhões até 2025.  Por isso, gigantes da tecnologia como Google e Microsoft já oferecerem serviços gratuitos para escolas que podem engajar os alunos com tecnologia, enquanto essas empresas tentam fidelizar usuários desde cedo.

guia da gestão educacional

Tudo isso apoia uma tendência forte que é a mudança dos papéis dentro da sala de aula, em que é dada mais autonomia para o aluno pesquisar e construir o conhecimento e o professor passa a ser mais um facilitador e um orientador desse processo. Nessa medida, novas formas de dar aula estão surgindo, como a gamificação e a sala de aula invertida.

Além disso, a implementação das plataformas online de estudo está ganhando força. O aluno tem acesso às suas tarefas, notas e materiais didáticos para download diretamente nessas plataformas, dissociando o ensino como exclusividade da sala de aula. Inclusive, o ensino a distância e o ensino híbrido têm ganhado força como proposta de inovação na educação.

5. Acompanhar resultados

Uma parte essencial da gestão no nível educacional é observar métricas e indicadores de performance. As decisões não devem ser tomadas a partir de dados subjetivos e sem fundamento empírico. Esta é uma das maiores vantagens em adotar a tecnologia na gestão escolar: o acompanhamento de resultados.

A mensuração dos rendimentos, a identificação de pontos de melhoria e a avaliação de mudanças são procedimentos possíveis, a partir do momento em que o gestor tem as informações disponíveis, de maneira ordenada e compreensível. Da mesma forma, ao pensar em novos projetos, é viável ter previsibilidade do impacto financeiro e do retorno sobre investimentos.

6. Otimizar o uso de recursos

Por fim, um dos maiores impactos positivos da adoção da tecnologia é o uso mais inteligente dos recursos da instituição. A sustentabilidade e o impacto que a sociedade exerce sobre a natureza são temas altamente discutidos em eventos de educação. Nesse sentido, o uso da tecnologia na gestão escolar diminui o gasto de papel e outros materiais, reduz a geração de lixo e gera economia para a instituição.

A tecnologia aliada ao desenvolvimento

O bom funcionamento de uma instituição de ensino é consequência da preocupação do gestor com a qualidade dos processos. Acompanhar tendências é um sinal de interesse pelo crescimento contínuo da escola e pelo desenvolvimento dos profissionais e alunos que fazem parte dela. Nesse sentido, empreender tecnologia na gestão escolar é um passo natural, consequência da atenção com o trabalho e com a instituição.

Além disso, investir em um sistema de gestão é uma estratégia competitiva. A escola que oferece mais recursos e mais autonomia ao seu aluno se destaca dentre as demais, ditando tendências inovadoras e transmitindo autoridade no meio pedagógico. Com isso, aumenta a captação e a retenção de estudantes, fazendo crescer o nome da instituição como modelo de gestão a ser seguido.

A rotina de uma escola é repleta de pormenores que requerem a atenção do diretor. Consequentemente, o trabalho fica sobrecarregado e a fluidez das atividades gerenciais é prejudicada. Nesse sentido, uma alternativa viável é incorporar a tecnologia na gestão escolar.

Esses sistemas oferecem automatização e agilidade nos processos, autonomia para os estudantes e, ao mesmo tempo, acesso a métricas e resultados. Dessa forma, é possível tomar decisões inteligentes, que ajudam a desenvolver a instituição e dar mais notoriedade a ela na comunidade pedagógica.

E então, gostou da nossa dica para implementar um sistema de gestão educacional? Quer aprender mais sobre como fazer sua escola crescer e captar cada vez mais alunos? Então, assine agora a nossa newsletter para ser o primeiro a saber quando lançarmos mais novidades!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.