ambiente virtual de aprendizagem

Como tirar maior proveito de um ambiente virtual de aprendizagem?

O uso de um ambiente virtual de aprendizagem (AVA), do inglês Learning Management System (LMS), é capaz de melhorar a educação digital oferecida por instituições de ensino (IE). Isso porque o AVA possibilita a distribuição de conteúdo para cursos on-line, aulas a distância e semipresenciais, promovendo um local de interação, entrega de qualidade de materiais e troca de conhecimentos.

Adotar esse tipo de sistema pode ajudar sua IE a otimizar não só o ensino, como também o atendimento digital oferecido aos professores e aos estudantes. No entanto, é preciso saber como aproveitar adequadamente esse instrumento em benefício de todos os envolvidos nele, como a própria instituição, os alunos e até mesmo os gestores e coordenadores de cursos. Para conseguir esse objetivo, continue lendo e veja o que preparamos!

A ideia de construção coletiva na EaD

Segundo Lars Janér, diretor da Instructure para América Latina — empresa que desenvolve soluções voltadas para a educação, como a Canvas — “a tecnologia tem que ser uma ferramenta para permitir que a construção coletiva aconteça”.

Ele acredita que metodologias ativas de aprendizagemEAD e a construção colaborativa do conhecimento e do conteúdo são muito mais ricas quando se tem elementos multimídia. Isso também ocorre quando se consegue usar componentes aos quais não se teria acesso se não fosse por meio da tecnologia voltada ao ensino, como:

  • plataformas de vídeo;
  • ferramentas de colaboração;
  • documentos que permitem cooperação;
  • quizzes on-line;
  • trabalhos on-line em grupo;
  • correção de trabalhos on-line.

“São ferramentas que, hoje, dão muito poder aos professores e aos alunos para construírem conteúdo de qualquer lugar, em qualquer dispositivo, com o mínimo de barreiras possível”, aponta Janér. Para enriquecer ainda mais essa construção, deve-se promover:

  • a criação dos seus próprios vídeos;
  • a utilização de vídeos de terceiros;
  • a montagem de fóruns para discussão;
  • a presença de componentes novos e aplicativos de terceiros.

“Realmente, depois de muito tempo, estamos finalmente caminhando para uma construção em que a educação está se reinventando e deixando de ser de apenas ‘uma pessoa’ — o conhecedor do conteúdo —, que fica na frente da sala, falando para os outros”, explica o diretor. “Ela [a educação] está se tornando uma construção em grupo, coletiva, com debate e discussão apoiados pela tecnologia”.

Os ambientes virtuais de aprendizagem

Um ambiente virtual de aprendizagem é um local digital em que professores e alunos se encontram para criar, consumir e compartilhar conteúdo e conhecimento. Uma de suas premissas é a interação entre seus participantes, o que pode ser feito por meio de bate papo, discussões, correções de trabalhos etc.

Na versão na nuvem, geralmente todo o conteúdo fica on-line e disponível para ser acessado em qualquer hora, dia e local do planeta, desde que haja uma conexão à web.

“Do ponto de vista da instituição, ao contar com esse tipo de plataforma [na nuvem], com essas características, é possível se dedicar ao que se sabe fazer de melhor, que é preparar conteúdo, trabalhar junto aos alunos e desenvolver melhor o processo de ensino e aprendizagem”, explica Lars. “Isso sem ter aquele estresse da área técnica de informática dedicada ao LMS, pois você precisaria ter uma equipe e uma estrutura para a solução rodar dentro de casa”.

A utilidade do AVA no gerenciamento de conteúdo

Na plataforma alojada na nuvem, o material costuma ser atualizado constantemente, além do próprio sistema ser escalável, isto é, pode ser aumentado conforme o crescimento de sua base de integrantes e do conteúdo gerado nele.

“Acreditamos que a geração que já nasceu na era pós-internet tem uma expectativa diferente das ferramentas que ela usa no dia a dia e espera que, no mínimo, elas estejam disponíveis e atualizadas”, comenta o diretor. “Além disso, que cada ferramenta seja, idealmente, intuitiva, fácil, simples e que ela possa executar as tarefas”.

Um dos focos desse tipo de sistema é assegurar uma boa experiência de aprendizado aos alunos, que têm mudado seus comportamentos nos últimos anos devido à evolução tecnológica e comunicacional. Além disso, há plataformas que possibilitam a customização de recursos e a integração do AVA com outros produtos virtuais, o que pode ser feito para melhorar a interação nelas e o acesso a materiais diversos.

A Internet, a instituição de ensino e o AVA

Atualmente, há uma concorrência grande entre IEs no Brasil, inclusive na Internet, o que faz com que elas busquem diferenciais para se destacarem. Nesse contexto, oferecer um serviço bom por um preço competitivo é uma das metas principais.

De acordo com Lars, “o AVA é, na visão do aluno, um software oferecido pela instituição. O estudante não vê ali, por exemplo, o Canvas e o provedor da plataforma”, diz ele ao se referir à solução desenvolvida por sua empresa. “Ele vê a IE, associando a plataforma, a experiência de assistir a uma aula no celular, o fato do aplicativo atendê-lo satisfatoriamente e o correto funcionamento do site à marca da instituição”, explica ele.

“Se é uma plataforma robusta, poderosa e fácil de usar, ele terá uma imagem muito melhor da instituição”, prossegue Lars. “O ponto principal de contato do aluno com a IE acabará sendo o AVA. Então, eu acho que hoje ele deixou de ser um local em que professor e aluno colocam conteúdo e passou a ser o coração e a alma da instituição”.

Isso, é claro, considerando um contexto da nova geração de alunos, de uma nova era das informações para a educação e para a gestão das escolas e universidades, conforme pontua ele.

Formas de educação usando a informática

A informática é capaz de aumentar o engajamento, a adoção e a participação dos alunos. Ela ainda serve de base para a inovação, diversificação e adaptação de diferentes formas de educação.

Além das mídias e modalidades citadas acima, ela entrega várias funcionalidades a serviço do ensino, como a chance de o professor corrigir provas on-line diretamente em um tablet, computador, smartphone etc. podendo:

  • fazer marcações;
  • efetuar anotações;
  • fazer highlight de alguns trechos;
  • escrever comentários;
  • interagir com os alunos;
  • enviar feedbacks em vídeos, entre outras opções.

Dá ainda para implantar metodologias de evolução da aprendizagem. Lars cita os “caminhos de domínio”, em que se permite que, caso aplique um quizz, um teste ou um trabalho, poder determinar, em função da nota, uma trilha diferente para o aluno.

“Por exemplo, os alunos que tiraram entre 4 e 7 serão direcionados a um conteúdo de reforço ou terão a opção de fazer outro teste. Isso será determinado pelo professor e acontecerá de forma automática”, explica ele. “O aluno que tirou 10 pode ser encaminhado a outro trabalho mais desafiador, um novo texto, algo que o estimule, sem precisar fazer intervenções manuais”, acrescenta Lars.

“O potencial para ampliar as possibilidades e melhorar o processo de ensino e aprendizagem é enorme se você passar a utilizar essas ferramentas”, destaca o diretor. “Isso se você não utilizar o LMS/AVA apenas como repositório de conteúdo”, alerta ele.

A interatividade nos AVA

Os exemplos de recursos citados ao longo do texto demonstram a grande possibilidade de interatividade de um AVA, como os quizzes, os vídeos que podem ser enviados aos alunos e os bate-papos que o sistema permite. A troca de feedbacks e os trabalhos grupais dentro do ambiente também melhoram as relações entre alunos e professores.

No entanto, existem outras formas de se comunicar e compartilhar conteúdo nesse ambiente que potencializam o ensino, inclusive, quando os alunos não estão on-line.

Isso porque eles podem receber notificações push, sms ou e-mail sobre o que ocorra nesse ambiente digital. “Você fica sabendo de tudo o que acontece sem fazer login o tempo inteiro”, ressalta Lars. “Você ainda pode integrar o calendário do AVA ao seu calendário Outlook ou Google”.

É importante destacar que é possível também unir o sistema de gestão educacional (SGE) da IE com o AVA empregado, potencializando a gestão de ambas as soluções. “O SGE vai permitir que você tenha dados muito mais consolidados em relação às atividades realizadas no AVA e às demais informações estratégicas da instituição”, destaca Lars.

Contar com um bom ambiente virtual de aprendizagem é importante para a IE se destacar no mercado, agregando mais um motivo para o estudante escolhê-la entre a concorrência. Também colabora para a retenção de alunos, já que fornece todo o suporte necessário para o seu aprendizado.

Gostou do nosso conteúdo? Quer receber mais novidades sobre tecnologias  para a educação? Então, assine nossa newsletter e receba avisos de nossos próximos posts em seu e-mail!