Saiba como aplicar adaptive learning na sua escola

Dado que ninguém aprende de forma linear e todo aluno tem sua maneira particular (consciente ou não) de reter o conhecimento, a adaptive learning (aprendizagem adaptativa) tem despertado o interesse de escolas no mundo todo.

A integração das novas tecnologias ao processo de ensino-aprendizagem é uma tendência que veio para ficar. Além de proporcionar uma nova dinâmica à sala de aula, elas dão ao professor a oportunidade de reconhecer se seu estilo de ensino está surtindo o efeito desejado e corrigir ou modificar suas estratégias, a fim de aumentar o desempenho dos alunos.

Com a ajuda de plataformas digitais e algoritmos, professores e alunos conseguem desenvolver um aprendizado mais personalizado, a partir do reconhecimento das potencialidades e dificuldades de cada um. Ou seja, as necessidades dos alunos são levadas em consideração, algo que raramente era possível trabalhar nos modelos tradicionais de ensino.

Para que você compreenda como o adaptive learning pode contribuir para o desempenho de seus alunos, continue a leitura destas linhas!

O que é adaptive learning?

Traduzido literalmente como aprendizagem adaptativa, o objetivo do adaptive learning é justamente esse: adaptar o ensino e moldá-lo às necessidades e ritmo de aprendizado de cada aluno. Mas como fazer isso sem sobrecarregar o professor? Como dissemos na introdução, a resposta está em utilizar o apoio das tecnologias de ensino-aprendizagem.

Na prática, o adaptive learning é a entrega de uma variedade de experiências de aprendizado que atendem às necessidades exclusivas de um indivíduo por meio de feedback e caminhos com precisão e no momento exato (o que é conhecido na indústria como “just in time”).

Hoje, adaptive learning é quase um sinônimo de plataforma adaptativa, uma vez que a tecnologia proporciona o funcionamento da inteligência artificial do sistema. Com isso, a cada interação do aluno com os conteúdos disponibilizados no ambiente virtual de aprendizagem, o sistema analisa suas respostas e fornece os melhores caminhos para que ele aprenda de forma mais eficiente.

Leia também: O que é inteligência de dados e como usá-la na gestão educacional

Em essência, por meio do adaptive learning o caminho de aprendizagem de cada aluno é construído de forma individualizada por meio de algoritmos que compreendem suas preferências e familiaridades, sua bagagem de conhecimento e seus pontos fortes e fracos.

Além disso, são levadas em consideração as trajetórias de pessoas com perfil aproximado ao do aluno com melhor desempenho. Ao serem registradas todas essas informações, o sistema passa a oferecer conteúdos mais alinhados ao perfil e às escolhas dos alunos.

Essa análise é feita a partir de uma avaliação constante que levanta dados sobre o aprendiz. A cada acerto ou erro, o sistema modifica o plano de aprendizagem de maneira que conteúdos já dominados sejam eliminados e tópicos ainda não esclarecidos sejam mais exercitados.

Como consequência, vê-se uma ampliação nos resultados de aprendizagem, diminuição do tempo no processo de ensino e melhoria na experiência do aluno.

Leia também: 7 dicas para aumentar a satisfação dos alunos

Como aplicar esse conceito de forma eficiente nas escolas?

Na esteira das metodologias ativas de aprendizagem, o adaptive learning modifica a dinâmica do ensino. Além de dar ao professor um novo papel no processo de ensino-aprendizagem, o sistema de avaliação massificado e meramente classificatório é substituído por um feedback real e imediato.

Como os conteúdos são oferecidos nos formatos em que o aluno consegue se sair melhor, tanto o aprendiz quanto o professor têm condição de conhecer a efetividade do aprendizado e se este está em consonância com as metas estipuladas por todos (alunos, professores e a escola em si).

Sobretudo em fases cruciais do aprendizado, como nos cursos preparatórios para o vestibular e Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), o adaptive learning já colhe resultados positivos. Por outro lado, alunos de níveis anteriores, como Ensino Fundamental 1 e até mesmo Educação Infantil, também estão sendo beneficiados.

Isso porque, para a construção das plataformas adaptativas, são utilizadas várias técnicas englobadas nas metodologias ativas de aprendizagem, entre as quais podemos destacar:

Mais ainda, o adaptive learning pode ser utilizado tanto como recurso nas atividades presenciais quanto na realização das tarefas de casa ― lembrando que com a internet o aluno pode acessar a plataforma de qualquer lugar.

Em uma abordagem audaciosa, o adaptive learning também pode ser capaz de democratizar o ensino ao eliminar fronteiras regionais e permitir que, independentemente da classe social dos alunos, todos tenham as mesmas condições de aprender de forma efetiva.

Quais são os benefícios do adaptive learning?

Identifica necessidade dos alunos

Ao identificar as necessidades dos alunos, o adaptive learning dá a possibilidade de serem oferecidas ajudas reais. Como várias pessoas podem ter acesso aos resultados de desempenho, professores, a escola e os próprios pais podem atuar em conjunto.

Entre outras ações, a escola pode estabelecer tutorias ativas que trabalhem práticas dirigidas a um ou mais alunos com dificuldades em determinados assuntos, enquanto os pais podem ajudar os filhos em conteúdos específicos, apoiados pela plataforma adaptativa.

Leia também: Como tirar maior proveito de um ambiente virtual de aprendizagem?

Maximiza os resultados de aprendizagem

Como o adaptive learning fornece um grande conjunto de dados (Big Data), a escola tem condição de ampliar ou modificar suas estratégias de ensino como forma de maximizar os resultados de aprendizagem. Dessa forma, a instituição conhece sua comunidade de alunos e consegue determinar quais investimentos deve realizar para aumentar a qualidade do ensino.

Leia também: Saiba como usar a inteligência de dados na gestão educacional

Dá novo sentido à atuação dos professores

Ao contrário do que se imagina, o adaptive learning não substitui o professor. Pelo contrário, trata-se de uma ferramenta de auxílio às práticas pedagógicas que contribuem para o aumento da produtividade do corpo docente.

Além disso, uma das principais limitações do uso de plataformas adaptativas é a impossibilidade do desenvolvimento de relações humanas. A máquina nunca substituirá o contato pessoal, indispensável à formação das crianças e adolescentes.

Leia também: Você sabe como é a rotina de um professor na EAD?

A escola continuará sendo um ambiente de formação humana, pautado pelo carinho, respeito e pensamento crítico. Somente com a presença do professor será possível o desenvolvimento de habilidades socioemocionais e a criação de relações interpessoais saudáveis.

Por isso, o adaptive learning vem como uma ferramenta de apoio ao trabalho dos educadores, que poderão conhecer melhor os perfis de cada aluno para a realização de ações pedagógicas mais ricas.

O adaptive learning é uma das principais consequências da chamada Quarta Revolução Industrial, que também teve impactos na educação. Com isso, hoje os professores têm condições plenas de “ensinar o aluno, não a classe” e explorar potencialidades únicas em cada estudante.

Como o ensino ganha um novo dinamismo, a escola se reinventa e se aproxima da atual geração de alunos ― que vive hiperconectada e está sempre em velocidade ―, vencendo o desafio da falta de engajamento estudantil.

Agora que você já sabe sobre a importância do adaptive learning e como associar o uso de plataformas adaptativas em sua escola, continue conosco e descubra mais sobre o papel do professor nas metodologias ativas de aprendizagem!

mapa de metodologias ativas

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.