Soft skills: o que são e como podem ser desenvolvidas

Atualizado em

Lyceum - Acervo Acadêmico Digital

O perfil profissional de uma pessoa é formado por diversas características distintas que podem ser desenvolvidas ao longo da vida. Entre elas estão as hard e soft skills, que são habilidades importantes para o mercado de trabalho e trazem um destaque para os profissionais.

O desenvolvimento desse tipo de habilidade é fundamental para qualquer profissional, porém, ele não acontece de maneira convencional. Portanto, as instituições de ensino precisam promover uma educação diferenciada e que possibilite o exercício de competências emocionais e sociais para os estudantes.

Neste artigo, vamos entender o que são as soft skills e como elas são importantes e valorizadas pelo mercado de trabalho. Além disso, mostraremos como desenvolver essas habilidades. Confira!

O que são as soft skills?

As soft skills podem ser definidas como um conjunto de habilidades relacionadas ao comportamento humano. São capacidades mentais, emocionais e sociais que as pessoas adquirem ao longo da vida e que são muito úteis para seus relacionamentos pessoais e profissionais.

Essas características não são adquiridas por meio de cursos tradicionais ou formações técnicas, mas sim a partir de experiências práticas e cotidianas. Os desafios enfrentados durante a vida trazem importantes lições e aprendizados, que serão aplicados no futuro.

Isso não significa que elas não podem ser desenvolvidas, porém, o processo é diferenciado e complexo, pois não são competências que se aprendem nos livros, por exemplo. É preciso fazer uma gestão humanizada com os estudantes e trabalhar de forma contínua, desenvolvendo aos poucos novas características e preparando-os para os desafios do mercado de trabalho.

Quais são as diferenças entre as soft skills e as hard skills?

É preciso entender que as soft skills são diferentes das hard skills. Enquanto as primeiras tratam de habilidades comportamentais, as segundas estão relacionadas com as capacidades técnicas, ou seja, são ligadas a aspectos mais específicos, como cursos, habilitações e graduações.

Por muito tempo, as hard skills foram os únicos aspectos considerados na avaliação de um profissional. Um dos motivos para isso é a maior facilidade de identificar e comprovar essas habilidades. A apresentação de um diploma ou certificado de determinado curso são exemplos de como comprová-las.

Além disso, as hard skills são mais fáceis de serem aprendidas, já que basta fazer um curso ou treinamento direcionado para a habilidade que se deseja desenvolver. Desse modo, o desenvolvimento acontece de forma linear em uma experiência convencional de aprendizagem.

Já o processo para adquirir novas competências comportamentais é um pouco mais complexo e contínuo, pois ele acontece durante as experiências pessoais e em várias fases da vida.

Quais são as competências mais valorizadas pelo mercado?

As soft skills trazem vantagens para os profissionais, pois são uma forma de se destacar no mercado de trabalho e aumentar as oportunidades de emprego. Confira quais delas são mais valorizadas pelas empresas!

Liderança

As empresas valorizam profissionais que têm capacidade de gerenciar situações e pessoas, ou seja, de liderar. Essa característica é fundamental para o sucesso profissional e possibilita que a pessoa esteja apta para assumir grandes cargos. A capacidade de liderança inclui a habilidade de resolver problemas e conflitos e de tomar decisões executivas.

Lei Geral de Proteção de Dados

Inteligência emocional

A inteligência emocional indica a capacidade de reconhecer e avaliar as emoções das outras pessoas. Desse modo, estabelece-se empatia para com esses sentimentos, melhorando os relacionamentos e trazendo bons resultados para trabalhos em equipe.

Além disso, ela indica também a habilidade de identificar os próprios sentimentos, o que contribui para que o indivíduo seja capaz de gerir suas emoções. Dessa maneira, o profissional se torna mais seguro e capaz de oferecer um padrão de comportamento e serviço.

Adaptabilidade

A capacidade de se adaptar às constantes mudanças também é uma característica importante. É necessário se manter confortável e estimulado com um ambiente constantemente mutável.

Além das mudanças nos processos, os próprios locais de trabalho estão mudando, pois o home office e outros meios estão ganhando espaço. As jornadas de trabalho tendem a ser mais flexíveis, uma vez que horários fixos também não farão mais sentido em algumas funções.

Resiliência

A resiliência é a capacidade de se recuperar depois de passar por desafios. O profissional com essa habilidade é capaz de lidar com problemas, adaptar-se a mudanças e resistir a pressões. Essa característica é essencial em momentos de crise e incerteza, sendo muito requisitada no mercado atualmente.

Como desenvolver essas habilidades?

O desenvolvimento dessas competências é um processo um pouco mais complicado, mas que também pode acontecer com a contribuição das instituições de ensino. Confira algumas ideias!

Incentivando o autoconhecimento

O autoconhecimento é fundamental para qualquer pessoa que deseja desenvolver suas habilidades comportamentais. Por meio dessa autoavaliação, os alunos são capazes de entender quais são suas características predominantes e quais aspectos devem ser trabalhados, além de buscar esse crescimento individual e profissional.

Oferecendo treinamentos

Os treinamentos contribuem para o desenvolvimento de algumas habilidades comportamentais, como relacionamento interpessoal, liderança e comunicação, entre outros. Para isso, a capacitação precisa ser personalizada, demonstrar o que deve ser feito e quais são as melhores práticas em determinada questão e trazer exemplos.

Propondo atividades práticas

As soft skills são adquiridas por meio da vivência, por isso, é interessante propor atividades práticas em diversos cenários, com diferentes métodos de aprendizagem. O desenvolvimento de projetos que permitam vivenciar experiências comuns no cotidiano profissional é fundamental para alcançar as habilidades do século 21.

Promovendo simulações de situações

Algumas situações são comuns em determinadas profissões e rotinas em uma empresa. Uma boa ideia para desenvolver habilidades para esses momentos é simular situações e ver o desempenho dos estudantes. Esse exercício será importante para que eles compreendam os desafios do mercado de trabalho, aprendendo quais práticas são mais eficientes.

Neste artigo, você viu como as soft skills são importantes para o mercado de trabalho e de que maneira elas podem ser desenvolvidas nas instituições de ensino. Esse aprendizado é fundamental para preparar os alunos para os desafios que encontrarão, trazendo as habilidades necessárias e desejadas pelas empresas.

Quer conhecer mais sobre diferentes métodos? Então, aproveite para ler outro artigo de nosso blog que trata sobre os 4 estágios do processo de aprendizagem!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Parceiros