Covid-19-na-educação

Como fazer o planejamento pedagógico para o ensino remoto?

Atualizado em

A pandemia causada pela disseminação do novo coronavírus trouxe mudanças significativas. Um dos principais desafios do Covid-19 na educação refere-se à atuação pedagógica com os alunos de forma remota, já que as instituições de ensino, assim como todos os outros estabelecimentos, precisaram fechar temporariamente para conter o avanço do vírus.

Sendo assim, muitos docentes precisaram adaptar-se à nova realidade de forma súbita e emergencial, com a utilização da tecnologia para garantir a continuidade da educação dos alunos e o cumprimento do calendário letivo.

Neste post, você irá conferir dicas sobre como atuar pedagogicamente com os alunos a distância, além de entender como elaborar um plano de aula para ensino remoto.

Acompanhe a leitura!

Como elaborar um plano de aula para o ensino remoto?

É fato que o novo coronavírus provocou transformações e adaptações nas mais variadas áreas profissionais do mundo todo. Na educação não foi diferente. De uma hora para outra, todo o planejamento estratégico e pedagógico voltado à atuação de forma presencial, precisou ser adaptado à modalidade EAD.

Neste cenário, temos em vista um cenário desafiador. Por mais que estejamos com a tecnologia na palma da mão diariamente, realizar uma transformação digital repentina traz grandes desafios.

O primeiro a ser superado está relacionado com a quebra de paradigmas e culturas mais conservadoras, em que não há boa aceitação da incorporação de tecnologias nas atividades. 

Devido às questões culturais que não permitem uma boa interação com a tecnologia, muitos profissionais da área educacional, sentiram dificuldades quando não tiveram outra alternativa, senão a migração para o meio tecnológico.

Pois bem, perguntas ainda perduram no meio acadêmico, principalmente no setor da educação básica: como atuar pedagogicamente com os alunos em tempos de pandemia e educação a distância? Estamos capacitados para a modalidade EAD visto que nosso método de ensino era apenas presencial? Como elaborar um plano de aula de forma que todos os alunos consigam acompanhar o progresso das atividades? 

Estas perguntas são absolutamente normais. Trazemos uma boa notícia: Não é tão difícil quanto se imagina! A chave está na disciplina. Tanto para os alunos, quanto para os docentes e demais profissionais envolvidos na instituição de ensino.

Leia também: O que é e como funciona o Mobile Learning na educação?

Dados

O Censo de 2019 aponta que o número de matrículas da Educação Básica no Brasil é de 47.874.246 alunos, englobando Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio, Educação Profissional Técnica  de Nível Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Já o número de docentes no Brasil é de 2.212.018. Os estabelecimentos de Educação básica foram contabilizados em 180.610.

Bem, separamos 10 dicas sobre como realizar um plano de aula em tempos de ensino remoto.

Confira a seguir!

1- Estabeleça a comunicação com alunos em ambientes virtuais

Para auxiliar neste processo, existem ferramentas que já são conhecidas e que podem ser utilizadas para otimizar a comunicação entre docentes e alunos, além de possibilitar a implementação do plano de aula de forma remota. Dentre estas ferramentas, podemos citar: 

  • Aplicativos de mensagens instantâneas como Whatsapp Messenger, Telegram;
  • Aplicativos de vídeoconferência como Zoom, Skype, Google Hangouts Meets, Microsoft Teams;
  • Plataformas de Ambiente de Aprendizagem Virtual (AVA) como Blackboard, Canvas, Moodle, entre outras.

Leia também: Covid-19: Conheça ferramentas úteis para o ensino a distância.

2- Forneça instruções e comparações claras da estrutura online com a presencial

É importante que haja uma comunicação clara entre docente e aluno, para que todo o processo seja executado de forma mais simplificada. A dica é iniciar explicando e identificando onde os alunos podem encontrar os componentes dos estudos e como devem iniciá-los.

Como a turma remota será montada? Os alunos precisam fazer sessões síncronas? Como devem fazê-la? Onde os estudantes encontram informações sobre as atividades solicitadas e como devem enviá-las? 

Essas são importantes perguntas que devem ser esclarecidas ao início das atividades.

3- Atenção à comunicação e interação

Nesta etapa, deve-se explicar aos alunos sobre as formas de entrar em contato com o docente (e-mail, AVA, Whatsapp etc.), horários de expediente e a frequência com que devem fazer login no site da turma, quais atividades são síncronas ou assíncronas, além de demais diretrizes acerca da comunicação com os colegas.

Também é fundamental informar aos alunos quando receberão uma resposta para uma pergunta via e-mail e quando podem esperar notas e comentários sobre as atividades.

Os estudantes precisam ser instruídos sobre como receberão as notas e como visualizá-las. Caso haja quaisquer alterações nas datas ou horários de vencimentos das atividades, os alunos deverão ser informados imediatamente.

4- Saiba quais tecnologias serão adotadas e como obter suporte

Sabemos que a tecnologia por mais “perfeita” que pareça, pode nos deixar na mão em algum momento. Principalmente quando não existe uma adaptação ao uso de determinada ferramenta. 

Desta forma, o docente deve identificar quais ferramentas utilizará em sua metodologia de ensino a distância e onde obter suporte, assim como seus alunos, quando for necessário.

A dica é listar as informações de contato do suporte tecnológico da instituição, junto à uma breve descrição da ajuda ofertada.

5- Incentive os alunos a participarem de discussões online

Plataformas de Ambiente Virtual de Aprendizagem possuem ferramentas voltadas às discussões entre docentes e demais alunos da turma.

Esta é uma maneira fundamental de ajudar os alunos a se sentirem conectados ao professor e aos colegas, objetivando a criação de um ambiente harmônico e camarada.

6- Como os objetos de aprendizagem ajudam os estudantes a concluírem as atividades do curso e a alcançar os objetivos?

Assim como você, professor, reflete sobre essa questão ao iniciar suas explanações presenciais, também pode fazê-lo de forma online. 

Para isso, basta criar uma introdução ao módulo ou unidade, que pode ser em formato de texto ou um pequeno vídeo gravado por você mesmo. Explique aos alunos como os conteúdos que eles estão consumindo naquela semana, conectam-se aos objetivos de aprendizagem do curso.

7- Dê Feedbacks

Sim, para que um processo seja conduzido de forma eficiente, é importante que haja feedbacks. Inclua em seu planejamento pedagógico um feedback de reconhecimento, como por exemplo o informe aos alunos sobre o recebimento de determinada atividade.

O fornecimento de feedbacks informativos em tempo hábil, permite que os alunos o utilizem para melhorar futuros cursos.

Outra dica, é a inclusão de atividades de “verificação do conhecimento”, através da criação de jogos, questionários, ou, ainda, discussões online e simplificadas referentes às atividades já planejadas para as atividades na sala de aula.

8- Organize os conteúdos

A organização dos conteúdos é fundamental para que os alunos sejam orientados ao longo da jornada de aprendizado, e, também possam navegar progressivamente pelo curso a cada semana.

Concentre-se em organizar os módulos ou unidades de aprendizagem semanais em pastas que contêm os materiais e as informações sobre tarefas que os alunos precisam para essa semana. 

Insira explicações e contexto, incluindo introdução ou resumo do módulo e outras informações sobre como os materiais e as tarefas estão conectados aos objetivos de aprendizagem, além de prompts ou rubrica de tarefas.

9- Atente-se à proteção dos dados e privacidade

É importante estar atento à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e a segurança das informações dispostas na web.

Forneça informações aos estudantes sobre como proteger seus dados e a privacidade, em relação às ferramentas introduzidas ou recomendadas ao  longo do período letivo.

Todo o trabalho letivo deverá ser realizado dentro da plataforma AVA da instituição.

Atividades que sejam exercidas fora do ambiente virtual de aprendizagem, em que os estudantes precisarão criar conta, enviar material, entre outros, é recomendado que as políticas institucionais relacionadas à privacidade dos alunos sejam seguidas.

10- Crie um ambiente de aprendizado seguro e equitativo

Concentre-se em utilizar imagens e materiais que criam um ambiente de aprendizado multicultural e sem preconceitos. Lembre-se de deixá-los livres de conteúdos adultos e anúncios desnecessários.

Acesse o portal da Associação Brasileira de Educação a Distância – ABED e confira outras dicas para melhorar o seu plano de aula de forma remota!

 Neste artigo você entendeu como atuar pedagogicamente com os alunos a distância, além de conferir 10 dicas sobre como elaborar um plano de aulas para enino remoto. Gostou do conteúdo? Então conheça o Lyceum, solução completa para a gestão acadêmica e administrativa! Acesse nosso site e saiba como o sistema ajuda sua instituição!

template plano de aula

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Parceiros