Mobile-learning

O que é e como funciona o Mobile Learning na educação?

Atualizado em

As novas tecnologias trazem excelentes ferramentas para melhorar a educação e os métodos de aprendizagem. O mobile learning facilita os processos educacionais e possibilita mais mobilidade nas estratégias de ensino.

A flexibilidade na educação é muito valorizada tanto por instituições de ensino quanto pelos alunos. A liberdade de não ficar preso à sala de aula e a horários determinados aumenta o interesse pelos conteúdos e permite que pessoas atarefadas consigam inserir momentos de estudo ao longo do dia.

Neste artigo, vamos entender mais sobre o mobile learning na educação, o que ele é e suas principais estratégias. Acompanhe a leitura!

O que é o mobile learning?

O mobile learning (m-learning) é uma metodologia de ensino que utiliza dispositivos móveis como plataformas para viabilizar o aprendizado a distância. Ele acompanha a tendência da utilização de smartphones e tablets no cotidiano, possibilitando que eles se tornem canais de transmissão de conhecimento.

Várias instituições de ensino superior utilizam smartphones e tablets no processo de aprendizagem, sendo um exemplo prático de aplicação desse conceito. Afinal, os alunos estão imersos na era digital e se interessam por soluções que permitam que eles continuem usando seus dispositivos móveis.

O aprendizado de mobilidade proporciona um meio para as instituições educacionais fornecerem conhecimento e conteúdo educacional aos alunos em qualquer plataforma, sem restrições de horário e local.

Desse modo, os alunos usam ferramentas e aplicativos para terminar e fazer upload de trabalhos disponibilizados pelos professores, baixar instruções do curso e trabalhar em grupos sociais online para concluir atividades.

Como a metodologia funciona?

O m-learning tem algumas características que devem ser consideradas quando a intenção é desenvolver conteúdos para a aprendizagem. De forma geral, eles não podem ser iguais aos materiais tradicionais, sendo preciso adaptar conteúdos existentes ou desenvolver especialmente para esse público.

O formato deve ser dividido, preferencialmente, em tópicos, sendo importante adicionar conteúdos em vídeo ou jogos. Esses produtos contribuem para complementar a parte textual e deixar o material atrativo para os alunos.

O período de estudo também deve ser considerado. As pessoas não costumam passar muito tempo em seus dispositivos móveis com a intenção de estudar. Portanto, o ideal é que os conteúdos sejam de consumo rápido, o que também colabora para não entediar o aluno.

Falando em design, é importante pensar em um conteúdo responsivo, que possa ser utilizado em diferentes dispositivos. Além disso, não deve existir muita informação em uma única tela, pois, além de poluir a visão, isso prejudica a absorção completa do material.

Qual a diferença entre m-learning e e-learning?

É possível que as pessoas confundam o m-learning com o e-learning, que são metodologias diferentes. Apesar de compartilharem de um aspecto semelhante, cada uma tem características específicas.

O e-learning pode ser definido como o processo de aprendizado feito por meio de dispositivos eletrônicos conectados à internet, como os computadores. Já o m-learning é feito apenas por dispositivos móveis, podendo usar aplicativos e outros materiais.

como se preparar para a quarta revolução industrial

Enquanto o e-learning é indicado para assuntos mais complexos, extensos e que demandam mais tempo de estudo, o m-learning pode se encaixar dentro dessa categoria, porém é indicado para materiais rápidos, em treinamentos contínuos, com conteúdos de duração menor.

Quais são as estratégias comuns do mobile learning na educação?

Existem diversas maneiras de trabalhar esse conceito, sendo importante encontrar a que mais se adapte à sua realidade. Vamos conhecer as principais estratégias usadas nessa metodologia!

Videoaulas

As aulas são gravadas e disponibilizadas em forma de vídeo aos alunos. A duração costuma ser curta, para ser aproveitada em pequenos períodos disponíveis durante o dia e em telas menores.

Aplicativos

São desenvolvidos de forma personalizada para dispositivos móveis. Eles integram diferentes tipos de atividade, como questionários interativos, jogos, conteúdo multimídia e mecanismos de interação entre os usuários.

Gamificação

A gamificação utiliza os jogos digitais como ferramenta educacional. Na estratégia, são usados diferentes elementos, como personagens, pontuação, prêmios e níveis de dificuldade, para levar dinâmica ao processo de aprendizagem.

Livros digitais

Os livros digitais podem ser disponibilizados como arquivos em PDF ou de maneira mais completa, explorando outros recursos multimídias disponíveis em dispositivos móveis, incluindo a leitura, vídeos e áudios, por exemplo, por meio de links no conteúdo.

Cursos e-learning

Os cursos são desenvolvidos conforme os padrões de mobilidade, como adaptação a telas pequenas, e funcionam por meio de um ambiente virtual de aprendizagem personalizado para o mobile.

Quais são os benefícios dessa estratégia?

Estudar por meio de qualquer aparelho conectado à internet é o principal benefício que podemos elencar. Isso, além de proporcionar comodidade, gera grande economia de tempo. Vamos conhecer outras vantagens que essa estratégia oferece!

Motivação

Poder utilizar os dispositivos móveis é uma forma de motivar o aluno a estudar. A tecnologia cria um incentivo extra para o estudo, pois oferece aos alunos a opção de usar novos recursos que vão auxiliar a compreensão do que está sendo estudado, além de promover atividades mais interativas.

Conteúdo mais completo

Muitas vezes, o tempo em sala de aula não é suficiente para abordar todo o conteúdo necessário. Com o sistema de aprendizagem móvel, é possível disponibilizar materiais importantes que complementem o assunto estudado, tornando mais completas as aulas oferecidas aos estudantes.

Diferentes tipos de conteúdo

As pessoas aprendem de formas diferentes — enquanto alguns têm facilidade para entender um conteúdo escrito, outras preferem materiais com conteúdo visual, por exemplo. Portanto, entregar vários formatos é um modo de atingir mais alunos.

Vídeos, arquivos de áudio e imagens são exemplos de materiais que podem ser adicionados ao aprendizado em dispositivos móveis, tornando-o mais abrangente.

Neste artigo, aprendemos sobre o funcionamento do mobile learning na educação. As novas estratégias são uma forma de oferecer conteúdos que se adaptem melhor aos alunos, trazendo dinamismo e eficiência para o processo educacional. O resultado disso é conseguir melhorar a aprendizagem e entregar uma formação mais completa.

Gostou de conhecer mais sobre o assunto? Então, aproveite para entrar em contato conosco e descobrir de que maneira o Lyceum pode contribuir para melhorar a sua instituição de ensino superior!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Parceiros