inovação na educação superior

Como promover a inovação na educação superior? Entenda aqui

webinar_PIX

O setor educacional é bastante competitivo, e é interessante buscar novas soluções para aumentar a qualidade de ensino. Promover a inovação na educação superior ajuda a colocar a instituição em um lugar de destaque, contribuindo com a captação de novos alunos.

Com o crescimento da tecnologia e as facilidades que ela pode oferecer, as instituições de ensino superior sabem que precisam de novidades para atrair mais alunos e melhorar o processo de aprendizagem. Os recursos tecnológicos, entretanto, não são suficientes para inovar no ensino, pois é preciso que a mentalidade institucional acompanhe esse movimento.

Neste artigo, mostraremos como inovar na educação superior e de que forma esse movimento ajuda a fortalecer a instituição. Continue a leitura!

Saiba como promover a inovação na educação superior

O processo de inovação em uma instituição de ensino superior (IES) passa por diversos estágios para alcançar a maturidade. Conheça os principais!

Avaliar as necessidades da instituição

O primeiro estágio é avaliar quais são as necessidades da instituição, afinal, é preciso inovar no que de fato será interessante para cada realidade. É nesse momento que é feita a análise sobre quais elementos precisam de otimização — na parte administrativa ou educacional, por exemplo.

Encontrar soluções diferenciadas

Depois de descobrir as necessidades, é preciso encontrar soluções diferenciadas que atuem de forma direta nos alvos detectados. Existem diversas tecnologias que podem ser empregadas no contexto educacional, entretanto, cada uma trará benefícios diferentes para a instituição. Sendo assim, é essencial encontrar a melhor alternativa de acordo com os objetivos.

Mudar a cultura da instituição

Para que essa estratégia seja eficiente, é fundamental mudar a cultura da instituição. As ações de inovação devem ser capazes de influenciar ou mudar a forma como as decisões são tomadas, otimizando a gestão educacional. Não adianta investir em tecnologia se as pessoas não estão preparadas para usar esses recursos. Portanto, a mudança deve estar na mentalidade de todos os envolvidos.

A influência da tecnologia deve impactar a maneira como os profissionais e as equipes convivem e interagem entre si. Sendo assim, cada novo recurso implementado terá uma boa recepção das pessoas envolvidas no processo. Desse modo, os resultados serão facilmente visíveis, trazendo mais qualidade para a instituição.

Avaliar os resultados

O único modo de garantir que determinada estratégia esteja alcançando os resultados esperados é criando parâmetros para avaliação e controle. Portanto, é fundamental estabelecer um processo de avaliação contínuo, pois ele permite identificar quais ações estão trazendo melhorias e quais aspectos precisam de correções.

Entenda como as edtechs e outras instituições podem ajudar nesse cenário

A inovação no setor educacional é uma tendência: é possível aproveitar estratégias que são utilizadas em outras instituições para promover esse aspecto na sua IES. É sempre importante conhecer ações que trazem efeitos positivos em outros contextos e aproveitá-las para melhorar alguns processos.

As Edtechs podem ser definidas como a fusão de dois mercados: educação e tecnologia. De modo simplificado, são novas empresas que utilizam a tecnologia nos métodos de aprendizagem ou no gerenciamento das instituições por meio da utilização de produtos, softwares, aplicativos ou outras ferramentas.

como se preparar para a quarta revolução industrial

Algumas tecnologias têm ganhado mais destaque no mercado pelo modo como conseguiram inovar e melhorar a eficiência nas instituições. Elas podem ser aplicadas em diferentes ramos, na educação superior, a distância e em processos do cotidiano.

Quando falamos de recursos tecnológicos em sala de aula, as opções são bastante variadas. Big Data, gamificação, e-Learning e plataformas digitais são algumas tecnologias utilizadas para melhorar o processo de aprendizagem.

Saiba como a pandemia acelerou esse processo

A pandemia, que trouxe a necessidade de isolamento social, ajudou a acelerar o processo de inovação nas instituições de ensino. Como as aulas presenciais não eram uma opção viável, foi preciso encontrar soluções para que a educação a distância funcionasse de modo satisfatório nas IESs. Confira algumas soluções!

Aulas remotas

As aulas remotas são uma tendência na educação superior, principalmente na atualidade. Elas trazem flexibilidade para as IESs, permitindo que alunos tenham acesso a estudo de qualidade em qualquer local e horário. Para que esse método funcione, entretanto, é necessário ter uma tecnologia forte para sustentar os acessos.

A instituição deve aproveitar o momento para se adaptar a esse cenário, reforçando seu sistema de aulas remotas. No futuro, esse recurso será útil para manter cursos a distância e possibilitar a aplicação do ensino híbrido, no qual os alunos participam de aulas presenciais e remotas dentro de um mesmo curso.

Plataformas online

As plataformas online são mais completas do que um simples sistema para aulas remotas. Elas permitem que estudantes e professores tenham interações dentro desse recurso, o que muitas vezes não é possível em uma aula online.

Por meio do sistema, os professores podem disponibilizar atividades, promover salas de discussão e gerenciar o progresso dos estudantes. Do mesmo modo, os alunos conseguem trabalhar em grupo nesse ambiente digital, além de monitorarem o desempenho em cada disciplina.

Sistemas de gestão

Os sistemas de gestão também passaram por grandes transformações durante a pandemia, afinal, as instituições precisaram resolver diversos aspectos pelo ambiente digital. Desse modo, eles trouxeram mais agilidade para alguns processos burocráticos da administração da IES, facilitando o trabalho dos profissionais dessa área.

Por meio dos sistemas, os alunos passaram a ter mais autonomia para realizar processos que, por muito tempo, só eram acessíveis de modo presencial, como fazer matrículas e rematrículas, baixar boletos e resolver pendências financeiras. Essas inovações podem ser aproveitadas pela IES no futuro, facilitando a vida dos estudantes e trazendo mais agilidade para o controle sobre tais processos.

Neste artigo, mostramos como a inovação da educação superior é importante para que as instituições otimizem o processo de aprendizagem e administrativo. O investimento em tecnologia é imprescindível para que as inovações ocorram de forma eficiente, possibilitando a aplicação de estratégias diferenciadas no cotidiano da IES. Portanto, vale a pena buscar boas alternativas para a sua instituição e descobrir quais recursos vão melhorar a qualidade de ensino.

Gostou de conhecer mais sobre esse tema? Então, entre em contato conosco e veja como o Lyceum pode contribuir com o processo de inovação na sua instituição de ensino superior!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Parceiros