Entenda a BNCC e seus impactos para a educação

Atualizado em

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento recente, muito importante para o ensino brasileiro. Ele traz a estrutura para a educação básica pública e privada em todo o País, com orientações sobre as aprendizagens essenciais em cada etapa do ensino.

É essencial que os profissionais da área conheçam em detalhes o que propõe a BNCC, já que ela interfere na gestão escolar e no formato das aulas. Nesse sentido, as escolas têm a liberdade de adaptar o trabalho de acordo com seu contexto individual, mas as referências ajudam a manter uma sincronia no território nacional.

A seguir, apresentaremos o que é a BNCC, o que são as competências que devem ser desenvolvidas e como a escola pode se adequar. Continue a leitura para conferir.

O que é a BNCC?

Como vimos, a BNCC é um documento que orienta a educação básica no Brasil, o que compreende desde a educação infantil até o ensino médio. Assim, ela tem o objetivo de modernizar e unificar o ensino público e privado pelo País, sem desconsiderar as diferenças regionais.

Por esse motivo, trata-se de uma base norteadora que oferece liberdade para as escolas definirem as propostas metodológicas mais adequadas à sua realidade. Dessa forma, parte de 10 Competências Gerais da Educação Básica, que são consideradas importantes para o século 21.

Nesse sentido, o documento compreende competência como um conjunto de habilidades, valores, conhecimento e atitudes que os estudantes precisam desenvolver na sociedade moderna. Ou seja, os alunos devem ser instrumentalizados para que consigam levar para a prática o que aprendem na escola.

Com isso, as mudanças necessárias são muito grandes, para que promovam as competências destacadas. Dessa forma, é preciso atualizar o currículo, a gestão escolar, as formas de ensino e aprendizagem, a formação de professores e o Projeto Político Pedagógico (PPP). Conheça, na sequência, quais são as competências propostas.

Quais são as competências gerais da BNCC?

As 10 competências destacadas pelo documento são muito importantes e direcionam as ações que devem ser promovidas pelas instituições. Veja quais são elas.

1. Conhecimento

A primeira competência se refere ao conhecimento que já foi construído pela humanidade. Dessa forma, é necessário que os estudantes aprendam sobre as descobertas da ciência a respeito de natureza, sociedade, cultura e tecnologia. Com isso, é possível pensar sobre uma sociedade melhor.

2. Pensamento científico, crítico e criativo

A postura crítica, questionadora e criativa deve ser desenvolvida desde o início da vida escolar. Assim, é essencial que a escola estimule a curiosidade intelectual, para que os alunos descubram maneiras de solucionar problemas. Dessa forma, o pensamento científico é valorizado.

3. Repertório cultural

A valorização da cultura também é contemplada, em escala regional e global. Da mesma maneira, é importante que seja estimulada a fruição artística, para que tenham a oportunidade de uma participação ativa na construção da própria cultura.

guia da gestão educacional

4. Comunicação

Desenvolver as habilidades de comunicação dos estudantes nos meios verbal, corporal, visual, sonoro e digital também é função da escola. Nesse contexto, o aluno é instrumentalizado para que consiga se expressar e se manter informado de maneira crítica e reflexiva.

5. Cultura digital

Ter domínio dos recursos digitais é fundamental no mundo moderno. Assim, surge a necessidade de a escola preparar a juventude para que faça bom uso dessas ferramentas. Dessa maneira, se favorece o desenvolvimento individual e coletivo, além de os jovens aprenderem habilidades importantes para a nova sociedade.

6. Trabalho e projeto de vida

As experiências mais práticas e diversas permitem que os estudantes desenvolvam o autoconhecimento para que descubram seus interesses, potenciais e, assim, construam seu projeto de vida. Nesse sentido, a escola também é responsável por preparar os jovens para o ensino superior e para o mercado de trabalho, auxiliando na construção do seu currículo.

7. Argumentação

A argumentação é uma habilidade a ser estimulada na educação básica. Os estudantes precisam aprender a defender suas ideias com respeito, a partir de boas bases de informação. Desse modo, podem exercer seu protagonismo e cidadania de maneira ética e responsável.

8. Autoconhecimento e autocuidado

O autoconhecimento é muito importante em qualquer fase da vida e pode ser favorecido durante a educação básica. A escola precisa se esforçar para ajudar os estudantes a reconhecerem as próprias emoções e as das outras pessoas para que possam cuidar melhor de si mesmos e de todos à sua volta.

9. Empatia e cooperação

Conseguir trabalhar bem em equipe é necessário para a vida escolar e também na sociedade. A BNCC estabelece que o currículo deve desenvolver a empatia e a cooperação, para que os alunos valorizem a diversidade, se relacionem com respeito e sejam proativos.

10. Responsabilidade e cidadania

A escola e a sociedade estão conectadas. Dessa forma, a educação tem o papel de preparar os estudantes para a cidadania e para o compromisso com a dignidade humana. Assim, precisam adquirir uma postura ética, democrática, inclusiva, sustentável e solidária.

Como as instituições de ensino podem se adequar?

Como você pôde ver, a BNCC traz novos objetivos para a educação, que vão além do desenvolvimento intelectual — que não perdeu a sua importância. Ela não invalida os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs), mas traz aprofundamento em relação às orientações.

O primeiro passo para adequar a instituição é conhecer o documento oficial com a versão final da BNCC. A partir dela, a comunidade escolar deverá elaborar as melhores estratégias para que as determinações sejam atendidas.

Dessa forma, a instituição precisa pensar nas estratégias para oferecer o que se espera aos alunos. Similarmente, também deve disponibilizar as condições para que os colaboradores atendam às orientações.

Assim, percebemos como a BNCC é um documento importante e trará grandes mudanças para a educação brasileira. É fundamental que todas as pessoas que trabalham com o ensino conheçam as novas orientações, bem como as famílias dos estudantes. Dessa forma, é possível melhorar a educação no País e beneficiar toda a sociedade.

Você pode entender melhor também como funcionará o novo Ensino Médio e saber como se preparar.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Parceiros