funções de um diretor acadêmico

Quais as funções e importância do diretor acadêmico?

Atualizado em

O Ensino Superior brasileiro está cada vez mais competitivo e exige que o diretor acadêmico assuma papéis que sobrepõem a preocupação exclusiva com questões relativas ao projeto educacional. E um dos motivos para essa mudança de paradigma é o crescimento da concorrência nas IES privadas.

Com isso, na atualidade está nas mãos desse profissional um rol de atividades acadêmicas, administrativas e de mercado, as quais impõem a ele a necessidade de uma visão global sobre a IES. Entre elas, podemos citar o controle de processos gerenciais, captação e retenção de alunos, cuidados com infraestrutura, tecnologia e inovação, além da manutenção de uma permanente avaliação positiva.

Pensando nisso, neste post, vamos falar sobre a importância da figura do diretor acadêmico e como sua atuação pode gerar grandes benefícios para as IES. Confira!

Quem é o diretor acadêmico da IES na atualidade?

O diretor acadêmico é o profissional de educação superior atrelado à coordenação geral de IES que congregam um rol de cursos — Humanas, Exatas, Biológicas, Tecnologia e áreas correlatas —, além de poder fazer parte da direção pedagógica geral ou estar ligado à reitoria.

De acordo com o Censo da Educação Superior de 2017, existem 2.152 IES privadas contra 296 públicas, o que mostra que o ensino superior brasileiro é comprovadamente privado, com concentração de 87,9% das instituições e 92,4% da oferta de vagas.

Além disso, de todas as instituições públicas e privadas registradas pelo Censo, apenas 8,1% (199 IES) são universidades. Porém, estas concentram 53,6% das matrículas.

Esses números, somados à alta volatilidade dos estudantes e ao crescimento vertiginoso da educação a distância (modalidade EAD) e de cursos tecnológicos, deram novos rumos às atividades do diretor acadêmico.

Assim, o foco atual desse profissional passa a estar no bom desempenho dos cursos e na manutenção da qualidade acadêmica, a fim de elevar a reputação institucional perante a sociedade, realizando uma atuação estratégica com ações pedagógicas e administrativas, jamais dissociada da apresentação de resultados.

Nesse contexto, o diretor acadêmico passa a atuar como um dos principais pilares da IES e, para tanto, precisa reunir habilidades para elaborar um bom planejamento da gestão educacional, além de ter uma visão acadêmica, empresarial e pleno conhecimento dos setores, cursos ou campi que vai gerir.

Qual é o perfil de um bom diretor acadêmico?

Assim como em qualquer cargo de liderança, o diretor acadêmico precisa ser um excelente articulador, que estimule o pensamento crítico e a criatividade de todos os envolvidos no processo de ensino aprendizagem, e saiba lidar com as questões administrativas do dia a dia.

É preciso ser um gestor de oportunidades, com uma visão proativa e amplo relacionamento, tanto no meio educacional quanto na sua área de formação profissional. Dessa forma, ele pode se tornar um importante interlocutor para os interesses dos cursos pelos quais é responsável e da própria IES, de maneira geral.

Além disso, é fundamental que o diretor acadêmico atenda exigências de titulação de mestrado e doutorado, não apenas por uma questão de autoridade e liderança, mas também pela necessidade de conhecer metodologias de atuação inerentes às áreas que coordena para estabelecer um diálogo com os demais docentes da instituição de ensino.

Quais são as principais atribuições de um diretor acadêmico?

Antes do boom da educação superior privada, o diretor acadêmico era uma figura de larga experiência na vida universitária, que concentrava seus esforços basicamente em resolver questões pedagógicas e estimular práticas que elevassem a qualidade do ensino.

No entanto, hoje existe uma cobrança muito maior sobre a atuação do diretor acadêmico, que alterou significativamente a sua rotina, colocando-o no papel de um gestor estrategista. Entre as novas preocupações desse profissional, podemos destacar:

  • ampliação do desempenho universitário;
  • estratégias para captação e gestão da permanência de alunos;
  • posicionamento de marca;
  • observação do conceito do Ministério da Educação (MEC), Enade e demais indicadores da educação superior;
  • conhecimento de dispositivos legais;
  • assessoria na montagem de planos de ensino;
  • observação dos índices acadêmico financeiros;
  • conhecimento da relação candidato/vaga para o vestibular;
  • controle da evasão escolar;
  • definição do custo da matriz curricular;
  • manutenção e expansão da infraestrutura;
  • estudos de mercado;
  • inovações e oportunidades mercadológicas;
  • integração e capacitação docente;
  • valorização dos recursos humanos e as relações interpessoais;
  • repercussão da opinião dos estudantes e comunidade educacional na sociedade.

Para que o cumprimento dessa agenda de atividades seja possível, o diretor acadêmico conta com o apoio de setores específicos e comitês responsáveis por executar as demandas que estiverem em pauta.

Trata-se de um gerenciamento de recursos materiais e humanos — com colaboração de outros gestores universitários —, cujo processo decisório é coordenado pelo diretor acadêmico.

Portanto, sua atuação deve ser democrática, de maneira que todos os cenários sejam analisados e a equipe possa concentrar esforços no reconhecimento de forças, dificuldades e desafios para o crescimento das áreas de sua gestão.

guia da gestão educacional

Como um diretor acadêmico pode gerar benefícios para a IES?

Ao apostar na gestão estratégica do diretor acadêmico, a IES pode encontrar formas de aumentar sua vantagem competitiva, uma vez que o profissional tem uma visão ampla das áreas que coordena, do público de alunos atendidos e das oportunidades que essa rede de interações e estruturas pode gerar.

Além disso, suas contribuições podem aperfeiçoar políticas institucionais que privilegiem a atuação do corpo docente e criem um ambiente propício ao aprendizado e à produção científico-educacional.

Ao colher os resultados e cruzar indicadores de desempenho, o diretor pode incentivar a projeção dos cursos junto a entidades de interesse, como centros de pesquisa, revistas especializadas, rankings universitários e empresas, a fim de ampliar a reputação e oferecer ganhos à imagem institucional perante a sociedade.

Por fim, é possível perceber que o diretor acadêmico é um personagem fundamental dentro da gestão das IES privadas, tornando-se um dos principais interlocutores entre a instituição e seus atores, tanto do ponto de vista educacional quanto empresarial, mas, sobretudo, com uma ampla responsabilidade no fortalecimento da excelência do ensino.

E já que falamos sobre a preocupação do diretor acadêmico com os indicadores de qualidade do ensino, sugerimos que você fique conosco mais alguns minutos e leia também este artigo sobre a importância do Conceito Institucional para IES. Boa leitura!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.