Qual a importância do Conceito Institucional para IES? Saiba mais!

Entender a importância do Conceito Institucional para uma Instituição de Ensino Superior (IES) é fundamental para garantir a legitimidade da atuação da instituição a qual se gere. Se você ainda não domina esse assunto e precisa se preparar melhor para avaliação do Ministério da Educação (MEC) em sua unidade, então preste atenção nas informações que separamos neste post.

Afinal, é por meio de uma boa reputação que os estudantes interessados terão confiança para se matricular em sua instituição, sabendo que ao final do curso terão um diploma válido no mercado de trabalho e uma boa formação durante os estudos. Leia mais e entenda.

O que é Conceito Institucional?

Também conhecido pela sigla CI, ele faz parte de uma das 5 avaliações que compõem o SINAES — Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior. Esse parâmetro de análise ainda é formado por outros quatro fatores que são:

  • ENADE: Exame Nacional de Desempenho de Estudantes;

  • CPC: Conceito Preliminar de Cursos;

  • IDD: Índice de Desenvolvimento Docente;

  • IGC: Índice Geral de Cursos.

Cada um deles atende a uma questão específica relativa à qualidade da IES e todos cumprem a finalidade de avaliar devidamente a instituição averiguada pelo MEC. O CI, propriamente dito, está ligado à visitação in loco realizada pelo Ministério, a fim de checar se a instituição oferece todo o aparato necessário para bem atender os estudantes.

Algumas das questões avaliadas no CI são:

  • Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI);

  • qualidade da gestão;

  • políticas de pessoal;

  • políticas de ensino para graduação, pós-graduação e extensão.

Caso ainda não saiba, o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) é o documento no qual constará a missão da IES e, também, as medidas a serem tomadas para cumprir com aquelas metas e objetivos. É recomendável que seja apresentado o orçamento e a maneira como ele será utilizado para atingir os propósitos descritos.

Essa descrição serve tanto como processo de avaliação interna da instituição — que saberá dizer quais são as suas necessidades e visão para o futuro — quanto para a averiguação do MEC, o qual analisará como se dá a gestão naquele estabelecimento e o que tem sido feito para se concretizar aquele plano.

Como funciona a avaliação do Conceito Institucional?

Bom, agora que você já sabe o que é e os parâmetros que guiam a avaliação realizada pelo MEC nas IES, chegou a hora de saber como se preparar para cada um dos pontos apresentados.

Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI)

Primeiramente, você terá que se ocupar na definição e confecção do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da sua instituição. Comumente, se realiza uma reunião com o corpo docente ou, ao menos, o chefe de gabinete de cada curso, a fim de exporem seus anseios, demandas e soluções para que cheguem a um ponto de acordo que condiga com os valores e missão institucional.

A partir daí, são estabelecidas metas e planos com prazos a serem cumpridos e objetivos a serem alcançados. Para trazer um sentido prático ao que foi estipulado, é importante também considerar qual o orçamento disponível para realizar todas as questões colocadas e de que forma isso será utilizado. Transparência é tudo e o MEC valoriza essa questão em sua avaliação.

Políticas de gestão

Pense também que os desafios não param por aí, por isso, você deve definir quais as políticas de gestão que regem o funcionamento de sua instituição. Algumas questões que podem ajudá-lo a esclarecer isso são:

  • existe um plano de carreira para o corpo docente?

  • quais os critérios de contratação para professores?

  • qual a importância da pesquisa em sua instituição?

  • quais os investimentos feitos para uma melhor formação dos estudantes, seja do ponto de vista mercadológico ou de pesquisa?

  • de que forma a sua instituição se relaciona com outras e desenvolve programas de intercâmbio, extensão ou algum outro tipo de parceria?

As universidades têm procurado cada vez mais oferecer possibilidades diversas aos seus estudantes, e tentado se diferenciar também pela qualidade de seu corpo docente. Pense de que maneira você tem guiado os seus esforços para que isso aconteça na instituição que está liderando.

Políticas de pessoal

Esse ponto complementa o subtópico anterior, no qual abordamos a maneira como se dá a gestão em sua instituição. Considere a forma como você tem investido na contratação de um corpo docente qualificado, bem como fomentado a pesquisa ou a formação continuada desses profissionais, a fim de que estejam cada vez mais avançados em seus conhecimentos.

Pense nos colaboradores que executam a parte técnica da formação de seus estudantes, como os profissionais que realizam a monitoria dos laboratórios de informática, audiovisual e de diversas outras áreas, para que eles também estejam contemplados em suas políticas de pessoal.

Assim, você garante uma formação completa aos matriculados e aumenta as chances de ser bem avaliado pelo MEC.

Políticas de ensino

Não poderíamos deixar de falar sobre políticas de ensino, já que estamos falando sobre a qualidade de uma IES, não é mesmo? Por isso, considere algumas questões sobre isso se quiser estar seguro quanto a avaliação de sua instituição pelo MEC:

  • quais os critérios utilizados para a formação da grade curricular dos cursos e disciplinas que compõem sua instituição?

  • de que forma esses critérios são estipulados e quem os define?

  • quais as oportunidades oferecidas aos estudantes que queiram se dedicar à pesquisa ou trabalhar em projetos de extensão?

  • de que maneira a sua instituição oferece uma formação trans e interdisciplinar que ofereça um olhar diferenciado à comunidade acadêmica?

Essas são apenas algumas perguntas básicas que podem guiar o seu pensamento quando for criar e descrever as suas políticas. Tenha certeza de que a sua instituição tem como norte valores modernos, democráticos e de ponta quando o assunto é políticas de ensino.

Como se preparar para ser bem avaliado pelo MEC?

Bom, como pôde ver, destrinchamos para você cada ponto necessário para ser bem avaliado no Conceito Institucional (CI) para IES, pelo Ministério da Educação (MEC). Agora, caberá a você cuidar para que cada um dos pontos apresentados estejam bem atendidos pela sua instituição.

Além disso, vale lembrar que você precisará estar atento aos outros parâmetros utilizados para ser aprovado na avaliação realizada pelo MEC. Índices como o ENADE, CPC, IGC e IDD serão essenciais nessa averiguação. Cuide de tudo isso para que sua instituição se saia bem.

Se você gostou de saber e entendeu a importância do CI para IES, aproveite para curtir nossa página do Facebook e continuar por dentro do melhor conteúdo sobre o meio educacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo