avaliação na sala de aula invertida

Como fazer a avaliação de alunos na sala de aula invertida?

Nunca o mundo gerou um volume tão grande de dados como neste momento de avanços tecnológicos cada vez mais rápidos ― são cerca de 2,5 quintilhões de dados todos os dias, aponta a revista Forbes. E mais: essa enorme quantidade de informações está ao alcance de qualquer estudante, a um ou dois toques de distância em seu celular ou tablet.27

Por esse motivo, o ensino superior vê a necessidade de se reinventar a fim de acompanhar a nova dinâmica, apoiando-se principalmente nas chamadas metodologias ativas de aprendizagem. Mas, como realizar uma avaliação de alunos conectada com estratégias como a chamada sala de aula invertida?

Para que sua IES consiga implantar instrumentos diversificados de avaliação de alunos nessa metodologia, vamos apontar algumas posturas que o professor deve ter diante do processo avaliativo. Sugerimos também alguns instrumentos para obtenção de feedbacks consistentes e que demonstrem o real desempenho dos alunos. Quer saber mais? Continue a leitura!

O que é e como funciona a sala de aula invertida?

Também conhecida como flipped classroom, a metodologia da sala de aula invertida consiste em oferecer previamente aos alunos materiais sobre os assuntos que serão estudados em sala de aula. Dessa maneira, os estudantes terão um contato prévio com os conteúdos e chegarão à aula cientes do que será trabalhado.

O uso das ferramentas digitais para aprendizagem consolidou a sala de aula invertida no chamado ensino híbrido (blended learning) ― o qual mescla atividades on-line e off-line. Com isso, hoje, o professor tem condições de oferecer um número e formato de conteúdos significativo, o que corrobora a educação a distância (EAD).

Esses recursos passaram a posicionar-se como parte importante do preparo para as atividades presenciais e tal dinamismo serve como estímulo para o raciocínio lógico e engajamento com o aprendizado mais profundo.

Que posturas o professor deve adotar para avaliação em sala de aula invertida?

Por ser inovadora, a metodologia da sala de aula invertida gera dúvidas em muitos docentes e líderes acadêmicos sobre as melhores formas de determinar um sistema de avaliação de alunos. Veja, então, algumas de nossas dicas práticas.

Esteja próximo dos alunos

Na sala de aula invertida, o sistema de avaliação de alunos inclui a aproximação com os estudantes e a observação de sua atuação em face dos conteúdos ofertados. Como cada estudante tem sua própria forma de aprender, é preciso considerar seu ritmo e nível de interesse em estar engajado com as atividades pedagógicas.

Além disso, é uma maneira eficaz de obter opiniões dos estudantes sobre os pontos fortes e fracos desse estilo da aula a fim de se construir um roteiro que favoreça o engajamento estudantil.

Busque feedbacks constantes

Quanto mais diversificados os instrumentos de avaliação, mais será possível encontrar feedbacks capazes de fornecer um real cenário do processo de ensino-aprendizagem. Além disso, como o ambiente virtual de aprendizagem pode fornecer relatórios coletivos e individuais, o professor tem mais um meio de aferir se a metodologia está de acordo com os objetivos traçados.

Atente-se ao trabalho em equipe

Na sala de aula invertida, o comportamento coletivo também é um importante mecanismo de avaliação. Por isso, fique atento se os alunos estão desempenhando um bom papel nas atividades em grupo, como as tarefas estão sendo distribuídas e qual o nível de engajamento de cada indivíduo.

Essa observação é essencial para que você consiga aferir quais são os estudantes mais envolvidos no trabalho, os menos envolvidos e por quê. Inclusive, quanto melhor for o entrosamento entre as equipes, maiores são as chances de o desempenho dos estudantes aumentar.

Quais instrumentos podem ser utilizados para avaliação de alunos na sala de aula invertida?

É fundamental que os instrumentos de avaliação adotados sejam diversificados o suficiente para demonstrar as competências e habilidades adquiridas pelos alunos, bem como seu comportamento diante da abordagem dos conteúdos, tanto individual quanto coletivamente.

Como dissemos, para que o processo de avaliação de alunos na sala de aula invertida seja eficaz, esta deve oferecer feedbacks consistentes e dados que demonstrem a aprendizagem dos alunos. Tais resultados são fundamentais para que o professor tome decisões importantes sobre os rumos do ensino, as quais permitam eliminar discrepâncias entre teoria e prática. Confira alguns instrumentos a seguir.

Autoavaliação

Como o aluno também é responsável pelo processo avaliativo, ele também deve ter a oportunidade de refletir sobre seu desempenho no aprendizado, ao considerar conquistas e dificuldades.

Por isso, com o devido direcionamento e questões específicas acerca de interação nas aulas, contato com os conteúdos, planejamento dos estudos e cumprimento das produções propostas, é possível construir uma autoavaliação consistente.

Vale lembrar que a determinação de uma “nota” nesse instrumento precisa ter anuência do professor, cujas opiniões a respeito do aluno devem estar em equilíbrio com as mencionadas pelo estudante.

Avaliação entre pares

A avaliação entre pares insere nos alunos do ensino superior a responsabilidade de investigação e reflexão. No momento da realização de provas dissertativas ou de múltipla escolha, em vez de o professor recolhê-las para corrigir, como de costume, os alunos trocam as folhas entre si, dando a missão de avaliar seus colegas por meio da consulta dos materiais disponibilizados sobre o conteúdo.

Feito isso, o professor fará sua própria avaliação da modalidade, levando em conta tanto o trabalho do avaliador quanto do avaliado. Esse método permite que os alunos aumentem sua capacidade de análise crítica e orientam ao maior engajamento no aprendizado.

Instrumentos on-line

Como a sala de aula invertida pressupõe que os alunos terão tempos de estudo preparatórios para as atividades presenciais, o professor pode utilizar atividades on-line, que deverão ser respondidas pelos alunos como forma de avaliação.

Com a facilidade do ambiente virtual de aprendizagem, o professor pode disponibilizar listas de exercícios, questões dissertativas, participação em fóruns, desafios, entre outras atividades que a plataforma permitir.

Ainda, as atividades on-line podem servir de instrumentos de autoavaliação com respostas abertas após a execução. Esse método também garante que os alunos cheguem ao final dos estudos.

Testes, provas e trabalhos

Esses instrumentos tradicionais de avaliação também não devem ser esquecidos. É importante que o aluno seja estimulado a estar sempre pronto para dissertar a respeito dos conteúdos aprendidos.

O principal diferencial com sua associação às metodologias ativas ― neste caso, a sala de aula invertida ― é a elevação do desempenho dos alunos, uma vez que estes estarão mais familiarizados com os conteúdos e suas taxas de aprendizagem possivelmente serão mais elevadas.

Para que a avaliação de alunos na sala de aula invertida atinja os resultados desejáveis, você deve se lembrar de que os alunos não são iguais nos seus interesses, nas capacidades cognitivas e de memorização, e nas atitudes com relação a provas. Portanto, avaliar o aluno não por sua capacidade de marcar um “x” numa prova de múltipla escolha, mas pela originalidade e criatividade com a qual desenvolve trabalhos ou responde a testes também é fundamental para uma apreciação mais completa.

Quer conhecer com mais detalhes como surgiu a sala de aula invertida e as possibilidades de aplicação dessa metodologia? Então, continue a visita em nosso blog e saiba o que é sala de aula invertida e seus 4 benefícios!

Mapa da Metodologia Ativa

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.