Matrículas em escolas particulares podem cair 12% em 2016

Motivo é uma migração dos alunos para a rede pública de ensino.

Segundo a Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), em 2016, os colégios da rede privada poderão enfrentar uma queda de 10% a 12% no número de matrículas. Além disso, no dia 1º de outubro, quando se iniciou o período de matrícula para o ano letivo de 2016 na rede pública, foram registradas 3.000 inscrições, das quais 90% correspondem a alunos vindos de escolas particulares.

A inadimplência dos estudantes no ensino fundamental, médio e superior cresceu 22,6% no primeiro semestre de 2015 em relação ao mesmo período do ano passado. O levantamento é da Serasa Experian, que afirmou ser a maior alta de um primeiro semestre, desde 2012. Entre as causas do fenômeno estão os altos reajustes das mensalidades, por conta do aumento na inflação, e a desaceleração da economia.

Apesar do cenário prever alterações para 2016, as mudanças já começaram a acontecer neste ano. Em uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ipope) divulgada em setembro, 13% dos entrevistados disseram que o aperto no orçamento os levou a trocar os filhos da escola privada para a pública. A pesquisa foi feita entre os dias 18 e 21 de junho de 2015, com 2.002 pessoas de 16 anos ou mais.

Segundo o último Censo Escolar do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), correspondente ao ano de 2014, a rede particular concentra 9,1 milhões das matrículas, que equivale, aproximadamente, a 18% do total de matrículas da educação básica.

Fonte: Universia Brasil

Deixe um comentário