Maior parte dos universitários não têm um bom comportamento financeiro

Um estudo realizado pela empresa de educação EverFi e a Higher One, que levou em conta mais de 42 mil estudantes, entre o período de 2012 e 2015, mostrou que os analisados costumam ter decisões financeiros mais arriscadas do que acontecia antigamente.

Um dado importante apontado na pesquisa é que essas pessoas estão mais preocupadas emconseguir um bom emprego do que o controle financeiro. O fato de contrair dívidas não é mais uma situação absurda, como já foi considerada outrora.

É comum que os estudantes adquiram novos hábitos ao ingressarem na universidade e, principalmente, a partir do momento em que passam a ganhar o próprio salário. Assim, alguns supérfluos que eram deixados de lado, passam a invadir as contas dos universitários, bem como gastos excessivos com alimentação.

Uma solução para esse problema, segundo os dados obtidos, seria apostar no ensino finanças, para que os jovens como controlar os gastos durante o período de estudos universitários. Se os estudantes entendessem melhor a dimensão do que fazem com o salário que recebem, com certeza teriam menos problemas.

No entanto, a maior parte deles só conseguirá entender de fato sobre os gastos que têm quando forem morar sozinhos e precisarem pagar as próprias contas. É nesse momento que surgem contratempos e dificuldades que fazem com que o estudante melhore o comportamento financeiro

Fonte: Universia Brasil