conteúdo gerado pelo usuário

Como usar o conteúdo gerado pelos alunos em seu marketing?

O user-generated content (UGC), ou conteúdo gerado pelo usuário, é uma prática conhecida no marketing, bastante aplicada no comércio eletrônico e que também pode ser aproveitada em instituições de ensino.

A ideia é usar qualquer mídia produzida espontaneamente por seus alunos e ex-alunos em seus canais de divulgação e relacionamento com o público. Afinal, eles são as melhores pessoas para compartilhar histórias sobre sua universidade ou escola.

Trata-se, também, de uma forma de equilibrar o tom comercial das campanhas publicitárias e trazer uma experiência mais imersiva para a marca.

E se considerarmos que grande parte desse conteúdo é gerado pelas redes sociais, terreno comum ao público estudantil, temos aí uma ferramenta de marketing de baixa complexidade e com alto potencial de bons resultados.

Por essa razão, vamos explorar melhor a ideia do conteúdo gerado pelos alunos e como sua instituição de ensino pode atrair novas matrículas, gerar mais retenção e melhorar sua imagem a partir dessa estratégia.

O que é o user-generated content?

Sabe quando um formando faz aquele post no Facebook mostrando a sua nota 10 no TCC, contando a história do projeto, agradecendo aos professores, a universidade, amigos, famílias e tudo mais?

Ou quando um aluno posta uma foto no Instagram de um evento que está acontecendo na escola ou no campus da faculdade?

Ou quem sabe quando um ex-aluno, agora inserido no mercado de trabalho, escreve um depoimento e a universidade posta em seu site ou usa um trecho em um outdoor?

Então, esses 3 exemplos comuns mostram o que é o conteúdo gerado pelo usuário (nesse caso, alunos).

Pode ser um comentário em uma publicação, um post, uma hashtag compartilhada, uma foto, um vídeo, um review no site, etc. O importante aqui é que essas conversas envolvam sua instituição sem que ela seja a autora dos conteúdos.

A importância da prova social

O user-generated content bebe muito dessa fonte. As pessoas costumam confiar mais em pessoas do que em comunicação corporativa.

Um dado da Internet Trends de 2017 mostra que o conteúdo gerado pelo usuário tem quase 7x mais engajamento do que uma publicação comum.

Já uma pesquisa da Offerpop, divulgada pelo Digital Information World, mostrou mais alguns números interessantes:

  • 92% dos consumidores confiam mais em conteúdos online de amigos e familiares do que em comunicação de marca;
  • 53% dos Millennials disseram que o UGC influenciou suas decisões de compra;
  • Os visitantes do seu site podem gastar até 90% mais tempo quando há conteúdo gerado pelo usuário, como depoimentos.

A chave aqui está na confiabilidade e na sensação de identificação que esses conteúdos passam. O olhar de um outro aluno sobre um curso, um campus, uma sala de aula ou qualquer rotina educacional é mais familiar e autêntico para o público-alvo de uma instituição de ensino.

Como incentivar a produção de conteúdo pelos alunos?

Fazer as pessoas falarem sobre seus conteúdos, projetos, estruturas, eventos e outros aspectos não é tão difícil. Essas conversas acontecem naturalmente nas redes sociais, nas avaliações do Google, em blogs e em outros canais de marketing digital.

O próprio sistema das redes sociais, por exemplo, favorece isso. Afinal, se você abrir o seu feed do Facebook, Twitter ou Instagram, verá que a imensa maioria dos posts são de outras pessoas e não de marcas, certo?

No entanto, há algumas formas de estimular seus alunos e ex-alunos a gerarem conteúdo sobre sua instituição. Selecionamos 5 maneiras.

Conteúdos relevantes

Você já reparou que muitos dos artigos, fotos e vídeos bem produzidos são repletos de comentários e compartilhamentos?

Quando um material é útil, engraçado, polêmico ou tem algo valioso a ensinar, o público vai querer opinar, criticar, compartilhar com os amigos no WhatsApp etc.

É por isso que vale a pena manter um blog, perfis em redes sociais ou um canal no YouTube com conteúdos voltados tanto para atuais quanto para potenciais alunos.

Por exemplo, uma live de uma escola com dicas para vestibulares é um exemplo de conteúdo com grandes chances de ser compartilhado entre os estudantes.

Se isso não desse certo, não veríamos um canal no YouTube como o Descomplica (que fala a linguagem dos jovens e explora suas demandas) com mais de 2.5 milhões de inscritos.

Concursos

Incentivar as pessoas com prêmios também é uma boa maneira de fazer seus alunos falarem sobre sua instituição.

Um exemplo legal é de Minnesota State University Moorhead. Ela criou uma campanha chamada #BeADragon, onde os alunos admitidos deveriam tweetar (com essa hashtag) o porquê elas desejam ser um Dragão (que é o mascote da universidade).

A premiação é de bolsas de estudo de até 1 mil dólares para os tweets mais criativos, curtidos e retuitados.

Construção de cases

O que seria um case de sucesso de uma universidade? Ex-alunos que estão obtendo sucesso no mercado de trabalho são os exemplos mais comuns.

Você pode convidá-los para escrever ou gravar depoimentos sobre sua trajetória acadêmica e sobre a importância dos professores e da própria universidade em sua formação.

Pedir que ex-alunos publiquem fotos de sua época de graduação ou estudo também é uma forma de resgatar a história dessa instituição de ensino.

Cobertura de eventos

Quando sua escola ou universidade estiver promovendo ou participando de um evento esportivo, social ou ambiental, é legal levantar uma hashtag para criar um caminho comum para a participação do público

Também é bom ficar de olho nas fotos com marcações de locais onde esses eventos estão ocorrendo e nas publicações relacionadas a esses eventos.

Excelência no ensino, na estrutura e nos serviços prestados

Quando o cliente tem uma experiência marcante, seja para o bem ou para o mal, ele tende a publicar sua avaliação ou opinião.

É assim em serviços de hospedagem, em aplicativos de entrega de comida e também no mercado educacional.

Portanto, pratique a melhor estratégia de marketing de todas: ser muito bom naquilo que se entrega aos alunos. As reações positivas vão aparecer e isso fortalecerá sua aquisição de matrículas por recomendação.

Como utilizar esse conteúdo em seu marketing?

A primeira coisa a ter em mente é que todo tipo de conteúdo produzido pelos alunos e ex-alunos são uma fonte rica de insights que poderão alimentar seu marketing.

Para te dar uma ideia do que fazer com esses dados e informações, separamos 3 dicas.

Promover os cursos e a própria instituição

Pincele as avaliações e depoimentos positivos de alunos e peça aos seus autores uma autorização para utilizar esses comentários no seu site, nas suas redes sociais e até em campanhas de mídia exterior.

Não deixe que as boas histórias se percam em comentários de posts e dê evidência a eles. Não se esqueça de que a prova social é um elemento importantíssimo para dar credibilidade a uma marca — e não é diferente com instituições de ensino.

Criar pautas para conteúdos e campanhas

Falamos que conteúdos bem produzidos têm mais chances de contar com comentários e compartilhamentos do público, certo?

Só que essas métricas de engajamento também podem indicar o caminho para os próximos materiais e campanhas da instituição de ensino.

Quem melhor do que a sua audiência para mostrar o que ela quer consumir em termos de conteúdo?

Movimentar suas redes sociais

Pelas mídias sociais, vemos as histórias de pessoas e marcas sendo contadas a cada post. Com as universidades e escolas, não é diferente.

Aulas, intervalos na praça de alimentação, paisagens, exposições, admissões, trotes, eventos, gravações, formaturas… Há diversas etapas de uma jornada escolar e universitária que também são exploradas por alunos.

Veja só esse exemplo da IUPUI (Indiana University – Purdue University Indianapolis), que criou a hashtag #admitted2iupui para incentivar que os alunos recém-admitidos publicassem fotos com suas cartas de admissão.

#admitted2iupui
Publicações de alunos da IUPUI no Instagram com a #admitted2iupui

E não pense apenas nos alunos. Professores, funcionários, convidados de eventos e pais de alunos são públicos de interesse que geram conteúdo espontâneo sobre sua instituição. São pessoas que também vivenciam ou vivenciaram o dia a dia acadêmico e podem contribuir contribuir com seus pontos de vista traduzidos em fotos, vídeos e textos nas mídias sociais.

Essa espécie de canal invertido, onde o público é o emissor da mensagem sobre sua instituição, é uma das mais poderosas maneiras de humanizar sua escola ou universidade. Valorize isso! Afinal, as pessoas não querem saber apenas de promoções de bolsas de estudo, de prazos de vestibulares ou se sua universidade é a melhor do estado. A captação de alunos vai muito além disso.

Esse post foi produzido pela equipe NO ALVO.

mapa de metodologias ativas

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.